Obesidade das crianças


“A obesidade não está apenas crescendo, como não há casos de sucesso nacionais (contra a doença) registrados nos últimos 33 anos.

 É necessário que lideranças e ações globais ajudem os países a intervir de maneira mais eficiente”, diz um estudo da Fundação Bill e Melinda Gates, 2014, EUA.

Esse é um assunto pra lá de polêmico. Na minha opinião, ao menos no Brasil, não é justo punir pais. O caminho é investir em educação alimentar pois, na grande parte dos casos, os pais não estão conscientes do mal causado, por exemplo, pelos refrigerantes e, ainda que estejam, é muito difícil escapar às seduções publicitárias destes alimentos nada saudáveis. Talvez o caminho seja a taxação deles, como é feito com o cigarro. Ou, melhor ainda, a retirada de impostos dos alimentos saudáveis. Muito difícil convencer famílias a consumir sucos naturais enquanto os mesmos custarem mais do que refrigerantes. O fato é que o assunto tem que ser amplamente discutido e medidas novas têm que ser adotadas, na tentativa de mudar esse destino repleto de doenças crônicas e de baixíssima qualidade de vida para o qual a humanidade está caminhando.

Chef Thais Tezza

Deixe seu comentário